Dinâmica da indústria de Alagoas: uma análise da produtividade e da competitividade no período de 2007 a 2010

Reynaldo Rubem Ferreira Junior, Luciana Peixoto Santa Rita, José Francisco Oliveira de Amorim

Resumo


A aferição do grau de competitividade industrial pode ser obtida por três tipos de indicadores: eficiência, desempenho e capacitação. A mensuração do indicador de desempenho obtém-se pela participação da empresa no mercado em certo espaço de tempo. O volume de exportações é aferidor de desempenho por excelência, enquanto que a produtividade é de eficiência. Este artigo apresenta a dinâmica da indústria alagoana com a análise da produtividade e competitividade no período de 2007 a 2010. Para tal, realizou-se estudo descritivo, utilizando dados obtidos por meio da Pesquisa de Desempenho Industrial mensalmente disponibilizada pela Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (FIEA), além de dados das contas nacionais do IBGE (2010). Os procedimentos de análise de dados foram realizados com uso de técnicas estatísticas não paramétricas: Correlação de Pearson e Spearman, para verificar o grau de correlação entre o conjunto de três ou mais variáveis, como de análise multivariada, utilizando-se modelo de regressão linear simples, além da análise fatorial. Como resultado geral, comprovou-se aceitação de duas hipóteses formuladas, ou seja, a dinâmica competitiva da indústria alagoana depende do comportamento do setor sucroalcooleiro e do setor químico e rejeitou-se a hipótese em que os setores de commodities (sucroalcooleiro e químico) da indústria alagoana não foram afet

Palavras-chave


Competitividade; Produtividade e desempenho industrial.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia