CRESCIMENTO COM REDUÇÃO DE DESIGUALDADES REGIONAIS – POR QUE É BOM PARA O BRASIL?

Olimpio de Arroxelas Galvão

Resumo


O trabalho objetiva apresentar um grande conjunto de argumentos mostrando que políticas regionais beneficiam não apenas as regiões menos desenvolvidas, mas também as regiões mais ricas e industrializadas. Baseado em pesquisas teóricas e empíricas sobre a questão regional, nas “novas” teorias do crescimento e da “nova” geografia econômica, procura mostrar que, sem a intervenção explícita dos governos, as disparidades regionais e sociais tendem a se agravar, em razão de fenômenos associados à operação do mercado: da presença de retornos crescentes que geram fortes externalidades e forças de aglomeração,  de mais e melhor infraestrutura, de maiores mercados de consumo, de maior disponibilidade de mão de obra qualificada, de uma mais ampla presença de indústrias manufatureiras e de melhores instituições. O trabalho faz largo uso de literatura produzida pela União Europeia, no seu trato com a questão regional no continente. A pesquisa conclui com algumas sugestões de políticas para o Brasil.


Palavras-chave


Desigualdades regionais; Desenvolvimento regional; Políticas de desenvolvimento regional; Políticas regionais na União Europeia.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia