EXPORTAÇÃO BRASILEIRA DE MADEIRA SERRADA DE CONÍFERAS PARA OS ESTADOS UNIDOS: PREVISÃO DA DEMANDA E PREÇO

Heloisa Pscheidt, Alexandre Behling, Marieli Sabrina Ruza, Julio Eduardo Arce, Alessandro Vinicios Schneider

Resumo


Desde 2012 as exportações brasileiras de madeira serrada vêm crescendo em média 18% ao ano, sendo uma atividade econômica de grande relevância. O objetivo deste trabalho foi elaborar modelos para prever o preço e a demanda de exportação brasileira da madeira serrada de coníferas para os Estados Unidos, valendo-se da metodologia de Box & Jenkins. Para o ajuste dos modelos foram utilizados valores mensais de volume e valor das exportações, com posterior cálculo do preço/m³, do período de janeiro de 1997 a agosto de 2016 e do período de setembro de 2016 a agosto de 2017 para a validação das projeções. A escolha do modelo mais adequado baseou-se nos critérios de informação de akaike (AIC) e erro percentual absoluto médio (MAPE), na soma do quadrado dos resíduos (SQR), no erro padrão da estimativa relativo (Sxy(%)) e no comportamento gráfico dos resíduos. Os resultados obtidos indicaram que o modelo mais apropriado para realizar as previsões da demanda de exportação foi o ARIMA (5,1,3) e para efetuar as previsões do preço/m³ de exportação foi o ARIMA (4,1,2). As previsões para os próximos dois anos indicam que a demanda de exportação permanecerá constante e que o preço/m³ será de, em média, US$219,63.


Palavras-chave


Metodologia Box & Jenkins; ARIMA, Modelagem

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia