Concentração geográfica de capital humano, ganhos de produtividade e disparidades regionais de renda: evidências para o Brasil metropolitano

Ignácio Tavares de Araújo Júnior, Raul da Mota Silveira Neto

Resumo


Este trabalho procura fornecer evidências a respeito da presença de externalidades positivas do
estoque regional de capital humano sobre a produtividade individual dos agentes e investigar em que medida as diferenças de estoque de capital humano entre as regiões brasileiras explicam os diferenciais de renda observados. Os resultados obtidos sugerem que, de fato, o estoque de capital humano regional atua positivamente sobre a produtividade individual, ou seja, como uma externalidade elevando a renda dos agentes. Além disto, tal efeito é mais forte para as pessoas situadas nos quantis superiores da distribuição condicional da renda, ou seja, onde supostamente a produtividade individual é maior. As diferenças de disponibilidade local de capital humano
regional também se mostraram importantes para explicar as disparidades regionais de renda em relação à região Sudeste, principalmente para a região Nordeste.


Palavras-chave


Capital humano; Retorno da educação; Disparidades regionais.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia