AVALIAÇÃO DO IMPACTO DO PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA SOBRE A MORTALIDADE INFANTIL NO NORDESTE DO BRASIL

Vanessa Camila da Silva, Gisleia Benini Duarte, Talinny Nogueira Lacerda, Cristiane Soares de Mesquita

Resumo


Evidências literárias apontam que as melhorias na expectativa de vida ao nascer ou a baixa mortalidade estão correlacionadas com o padrão econômico do país. Várias outras pesquisas identificaram, no final do século XX, que apesar de haver um aumento da desigualdade de renda entre os países, a longevidade dos indivíduos aumentou. Essa constatação pode induzir que existe outro componente que influencia a melhoria da expectativa de vida que não corresponde à renda, mas a efetividade de programas voltados para a comunidade e a família dentro de uma mudança social. O objetivo do presente estudo foi avaliar o impacto do Programa de Saúde da Família (PSF) sobre a redução da mortalidade infantil considerando os diferentes graus de cobertura do programa por município do Nordeste do Brasil, para períodos de 2005 a 2007. Foram utilizadas as metodologias de propensity score generalizado e dados em painel. O principal resultado obtido foi que o impacto da política sobre a redução da mortalidade infantil é significante, ou seja, quanto maior o percentual de cobertura do PSF, menor o número de óbitos infantis.


Palavras-chave


Mortalidade Infantil; Programa Saúde da Família; Propensity Score, Dados em Painel

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia