EFICIÊNCIA TÉCNICA E METATENOLOGIA DO SEMIÁRIDO CEARENSE: MODELO DE METAFRONTEIRA ESTOCÁSTICA

Roberto Bruno Pessoa e Silva, Edward Martins Costa, José Newton Pires Reis, Felipe Pinto da Silva

Resumo


Compara a eficiência técnica (ET) entre as regiões semiáridas e não semiáridas do Ceará, usando a abordagem metafronteira. A análise é desenvolvida usando uma tecnologia de output (produção agropecuária) e multientradas (capital, trabalho,terra, despesas com insumos e estoque de capital). Os resutlados mostraram que a metatecnologia média para o semiárido cearense foi de 52%, ou seja, o produto máximo utilizado por suas combinações de fatores de produção é, em média, cerca de 52% da produção máxima que poderia ser alcançada (produção potencial) usando os mesmos fatores de produção e tecnologia disponível na região não semiárida. Com relação aos níveis médios de eficiência técnica (ET*) à metafronteira, o semiárido possui  44% e o não semiárido70%. Com efeito, o conjunto de combinações dos insumos e produtos da região semiárida são bem menos eficientes do que a região não semiárida. Diante dos resutlados e para a base de dados analisadas, o não semiárido cearense possui, em média, maior eficiência técnica com relação a metafronteira.


Palavras-chave


Semiárido Ceará; Agropecuária; Eficiência Técnica; Metatecnologia; Metafronteira de produção;

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia