Disparidades regionais na China: do planejamento central do PCC à globalização

Aristides Monteiro Neto

Resumo


O artigo investiga como as políticas nacionais de desenvolvimento econômico da China vêm impactando sobre as disparidades regionais desde a década de 1950, quando o Partido Comunista tomou o poder, até o momento presente de liberalização comercial e financeira para adequar-se às correntes de investimento globais. Dois pontos são destacados na investigação: o primeiro é o fato de que o período pós-tomada do poder pelo PCC significou o início do desenvolvimento econômico moderno, pois o país tinha passado por um longo período de estagnação econômica desde, pelo menos, 1820; o segundo, a trajetória das disparidades regionais, que desde a década de 1950 vem, com maior ou menor intensidade, aumentando naquele país. No entanto, na fase mais recente de maior abertura comercial e financeira para o exterior, contrariamente ao que ocorria entre anos 1950 e 1970, o Estado tem perdido parte de sua capacidade de intervir para tentar reverter os desequilíbrios espaciais gerados pela própria política de obtenção de ganhos via vantagens comparativas regionais.

Palavras-chave


Desenvolvimento econômico-China; Partido comunista-China; Desigualdades regionais-China.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia