Determinantes da expansão da fronteira de produção das culturas de arroz, milho e soja no Norte e Nordeste brasileiro

Eduardo Eduardo de Pintor, Carlos Alberto Piacenti

Resumo


O setor agrícola é indispensável para o desenvolvimento da economia brasileira e tem se mostrado dinâmico quanto ao seu processo de expansão e modernização, sendo o Brasil um dos poucos países com possibilidade de expansão de sua fronteira agrícola de produção via incorporação de novas áreas. Este processo continua ocorrendo, mantendo-se concentrado nas regiões Norte e Nordeste. Para Schumpeter, o agente capaz de realizar a expansão agrícola é o agricultor, figurando como o agente capaz de realizar as novas combinações que resultam em inovações. Assim, para analisar a expansão da fronteira de produção das culturas de arroz, milho e soja no Norte e Nordeste, de 1999 a 2012, foi utilizado um modelo econométrico estimado por meio da técnica de dados em painel. A equação estimada constatou que 81,95% da área colhida das culturas de arroz, milho e soja para o Norte e Nordeste, são explicadas pelo crédito rural, Valor Adicionado Bruto da agropecuária, preço das commodities, número de empregados no setor agrícola, número de estabelecimentos do setor agrícola, quantidade vendida de tratores, exportações do agronegócio, bem como as dummies utilizadas, e apontou os estados da Bahia, Maranhão, Pará, Piauí e Tocantins como os que possuem maior produção e impacto na região.

Palavras-chave


Setor agrícola; Desenvolvimento; Mudança técnica; Dados em painel.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia