Crescimento da produtividade, competitividade e reestruturação produtiva na petroquímica brasileira

Camille Magalhaes Souza, Francisco Lima Cruz Teixeira

Resumo


Este trabalho tem como foco a relação entre a difusão de inovações tecnológicas e gerenciais, o crescimento da produtividade e seus impactos na competitividade da indústria, a partir de dados da indústria petroquímica do país. Para tanto, apresenta os termos da polêmica em torno do conceito de competitividade, relacionando-os com as concorrentes visões teóricas e faz uma breve revisão da literatura que debate a produtividade no Brasil, tendo como referência os números que mostram o seu vigoroso crescimento nos anos 1990. Discute a relação entre crescimento da produtividade e reestruturação produtiva – entendida enquanto mudanças organizacionais e gerenciais visando ao aumento da competitividade das empresas brasileiras – com base nos estudos que tentam verificar a extensão das mudanças estruturais no setor industrial e sua relação com o crescimento da produtividade e o desemprego. Mostra os dados sobre a petroquímica brasileira e os coteja com as questões teórico-metodológicas revisadas. Esses dados permitem que os problemas metodológicos vinculados ao cálculo da produtividade sejam, pelo menos parcialmente, superados. Nas conclusões, sintetiza os principais pontos do debate, enfatizando a limitação das abordagens que vinculam a obtenção de competitividade exclusivamente a ganhos de produtividade.

Palavras-chave


Competitividade industrial; Produtividade Industrial; Petroquímica – Brasil; Inovação tecnológica – Brasil; Reestruturação Produtiva; Inovação Gerencial.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia