DETERMINANTES DAS ESCOLHAS DE TRABALHO E ESTUDO NA POPULAÇÃO INFANTIL EM PERNAMBUCO

Diogo Brito Sobreira, Gabriel Alves de Sampaio Morais, Andréa Ferreira da Silva, Lorena Vieira Costa

Resumo


O trabalho infantil é um problema social com consequências que se manifestam no curto prazo, comprometendo a saúde e o desempenho escolar das crianças, assim como no longo prazo uma vez que relaciona-se a menores salários na vida adulta. Assim, esta pesquisa objetiva analisar como os fatores de background familiar influenciam a decisão das famílias no trabalho e frequência escolar das crianças no estado do Pernambuco, utilizando microdados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD) para o ano de 2014. Adotou-se o método probit bivariado por considerar que a decisão de trabalhar e estudar são interdependentes. Os resultados apontam que a idade da criança impacta positivamente a decisão de trabalhar e negativamente a de estudar. Além disso, o background familiar, especificamente, o aumento dos anos de estudo da mãe e renda do chefe da família, reduzem as chances das crianças pertencerem ao grupo das que nem trabalham e nem estudam, que só trabalham ou que trabalham e estudam. Entretanto, aumentam as chances das crianças só estudarem. Nesse sentido, o artigo traz resultados importantes que podem auxiliar na formatação de políticas públicas para erradicar o trabalho infantil e combate à pobreza de longo prazo.

Palavras-chave


Trabalho Infantil. Frequência Escolar. Probit Bivariado.

Texto completo:

PDF

Apontamentos



Flag Counter

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia