Concentração e aderência dos recursos da carteira de financiamento do Agroamigo: evidências para o Nordeste brasileiro

Jailson da Conceição Teixeira de de Oliveira, Aléssio Tony Cavalcante de Almeida, Fernando Henrique Taques

Resumo


Este artigo objetiva analisar o grau de concentração dos financiamentos concedidos pelo Programa de Microcrédito Rural Agroamigo entre os municípios e estados do Nordeste brasileiro, verificando também o nível de aderência dos recursos do Programa em relação à distribuição relativa de população rural. Nesta pesquisa são usados os dados financeiros do Agroamigo entre 2005 e 2013, disponibilizados pelo Banco do Nordeste do Brasil (BNB), e dados populacionais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Como medidas de concentração, utiliza-se a razão de concentração (CR) e o índice de Hirschman-Herfindahl (IHH), e como medida de aderência, emprega-se o índice de volume emprestado pelo Agroamigo (IVEA) – que relaciona a distribuição da população rural com o volume de desembolso do Programa em uma dada localidade. Os resultados da pesquisa identificam que o Agroamigo apresenta os maiores níveis de concentração da carteira de crédito nos estados de Alagoas e Sergipe, com uma tendência de redução desse quadro ao longo do período. Além do mais, o IVEA indica a existência de um elevado percentual de municípios com uma carência de recursos do Programa, no qual uma melhor distribuição ou ampliação dos financiamentos para tais localidades poderia resultar em maior estímulo econômico.

Palavras-chave


Microcrédito; Agroamigo; Concentração; Nordeste.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia