Diferenças regionais no crescimento econômico: uma análise pela teoria do crescimento endógeno

Edileuza Aparecida Vital Galeano, Henrique Tomé da Costa Mata

Resumo


Faz uma análise do crescimento econômico nas cinco regiões brasileiras a partir da teoria de crescimento endógeno de Romer (1989b), a qual considera o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) como uma função do capital humano, do trabalho não-qualificado, do avanço tecnológico e da quantidade de capital físico utilizado na produção. Dá ênfase às diferenças regionais no que se refere aos fatores que influenciam a formação e capacitação do capital humano. O período de análise é de 1985 a 2005. Conclui que o capital humano é realmente importante para explicar os diferenciais de crescimento entre as regiões brasileiras, apesar das limitações sofridas pela teoria de crescimento endógeno, quando aplicada à realidade econômica brasileira. Tal limitação deve-se ao fato de haver uma distribuição de renda muito desigual entre as regiões do Brasil.


Palavras-chave


Crescimento Econômico. Desigualdades Regionais. Capital Humano.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia