China X Nordeste do Brasil: uma qualificação das transações comerciais bilaterais recentes

Maria Cristina Pereira de Melo, Carlos Américo Leite Moreira

Resumo


Neste artigo, propõe-se examinar as especificidades das trocas comerciais entre a Região Nordeste do Brasil e a China. No contexto de forte crescimento da participação da China no comércio mundial, a corrente de comércio entre o Nordeste e esse país vem aumentando substancialmente. A análise do comércio externo da Região com a China, no período 2002-2007, permite constatar alguns resultados. Observa-se, primeiramente, que as exportações para a China, ao longo desses anos, registram movimentos cíclicos de desconcentração e reconcentração e as compras, o mesmo movimento no sentido inverso. Quando se classificam as trocas comerciais segundo a intensidade tecnológica, observa-se a ocorrência de déficits comerciais crescentes com a China nos setores de média-alta tecnologia, enquanto a Região é superavitária nos setores de média-baixa e baixa tecnologia. Finalmente, percebe-se que o comércio bilateral entre a China e a Região Nordeste favorece, predominantemente, o comércio intersetorial. Com relação às trocas intrassetoriais, predomina o comércio em sentido único sobre o comércio em sentido duplo.

Palavras-chave


Comércio Exterior – Nordeste – China.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia