Dinâmica das desigualdades regionais no Brasil

Alexandre Rands Coelho Barros

Resumo


Critica a hipótese teórica de convergência de renda per capita entre regiões, defendendo, a partir de modelo teórico Neoclássico, que há tendência a equilíbrio de Produtos Internos Brutos (PIBs) per capita relativos com desigualdades regionais, mesmo quando há perfeita arbitragem no mercado de fatores de produção. A partir de críticas aos métodos empíricos com dados longitudinais para testar a convergência de renda per capita entre regiões no Brasil, o artigo utiliza métodos de séries temporais para investigar a existência de tal processo. Conclui que a hipótese de convergência não encontra suporte empírico, apenas tendo havido algumas quebras estruturais no equilíbrio entre 1939 e 2007, período no qual os PIB per capita relativos do Nordeste e do resto do Brasil estiveram quase sempre em equilíbrio estável.


Palavras-chave


Desigualdade Regional. Convergência. Questão Regional.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia