Determinantes da inserção de mulheres jovens no mercado de trabalho nordestino

Talles Girardi de Mendonça, João Eustáquio de Lima, João Ricardo Ferreira de Lima, Viviani Silva Lirio, Vanessa da Fonseca Pereira

Resumo


Constata que as transformações ocorridas a partir da década de 1980 contribuíram para a redução na oferta de empregos e para o aumento dos níveis de exigências com os trabalhadores. Nesse cenário, os jovens e as mulheres foram os mais afetados. Tem por objetivo identificar e analisar os determinantes da inserção de mulheres jovens, entre 15 e 24 anos, no mercado de trabalho nordestino. Para isso, utiliza a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) referente ao ano de 2009 e procede à estimação de um modelo multinomial logit, considerando-se três possíveis categorias em que as jovens poderiam se enquadrar: inativa, ativa e empregada e ativa e desempregada. Os resultados indicam que os fatores mais relevantes na inserção das jovens na categoria ativa e empregada foram experiência, escolaridade, renda e existência de filho.


Palavras-chave


Mercado de Trabalho. Desemprego. Jovens.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia