A Composição da Renda e a Contribuição do Manejo Florestal em Dois Projetos de Assentamento no Sertão de Pernambuco

Mário Wanderley Campos da Fonseca Marques, Frans Germain Corneel Pareyn, Marcos Antonio Bezerra Figueiredo

Resumo


Visa identificar a composição da renda e principalmente a contribuição do manejo florestal sustentável. Estuda dois assentamentos no Município de Serra Talhada, sertão de Pernambuco, sendo um com manejo e outro sem manejo. Tomando como base o ano 2008, levanta todos os custos e benefícios das atividades produtivas junto a cinco famílias em cada assentamento, bem como outras fontes de renda e despesa. Demonsta rentabilidade negativa para as atividades agrícolas e pecuárias em quase a totalidade dos casos e a incapacidade de remuneração do trabalho próprio. O manejo florestal teve uma contribuição positiva na composição da renda. A mão de obra nos assentamentos é dedicada primeiramente à atividade pecuária e em segundo lugar, em trabalho fora do Projeto de Assentamento (PA), mostrando que este não consegue atender ao seu objetivo primário de fixar o homem na sua própria propriedade. Os programas de governo e o trabalho fora do assentamento são fundamentais para a manutenção das famílias, sendo estes a maior fonte de renda monetária dos assentados.


Palavras-chave


Assentamentos. Reforma Agrária. Manejo Florestal. Caatinga. Renda.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia