Desigualdade econômica regional e spillovers espaciais: evidências para o Nordeste do Brasil

Luzia Maria Cavalcante de Melo, Rodrigo Simões

Resumo


Verifica se há dependência espacial entre as capitais das microrregiões do Nordeste do Brasil, bem como a existência de spillovers espaciais sobre o crescimento
do PIB per capita entre estes municípios, no período 2000-2006. Para tal, estima um modelo econométrico espacial, utilizando uma matriz de pesos espaciais em que foram consideradas como vizinhas as capitais de microrregiões cujo tempo de deslocamento de uma para outra é de até duas horas, o que gerou uma amostra de 166 unidades geográficas de análise. Os resultados obtidos mostram que, no período analisado, o desempenho econômico das microrregiões nordestinas não foi afetado pelo desempenho das microrregiões vizinhas, ou seja, não existe presença de spillovers de localização entre os municípios presentes na amostra.


Palavras-chave


Nordeste. Crescimento. Localização. Spillovers.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia