O PARADIGMA DAS FINANÇAS SOLIDÁRIAS NO BRASIL: FORMATOS ORGANIZACIONAIS DE EMPREENDIMENTOS COLETIVOS E SUAS DIMENSÕES ESTRUTURAIS

Sandro Pereira Silva

Resumo


Este texto tem como objetivo analisar o campo das finanças solidárias a partir das experiências concretas de empreendimentos coletivos que compõem o Sistema de Informação da Economia Solidária (SIES). Os tipos mais comuns de empreendimentos nessa categoria são: fundo rotativo solidário, banco comunitário de desenvolvimento e cooperativa de crédito solidário, caracterizados neste texto como empreendimentos de finanças solidárias (EFS). Cada um deles possui distintas origens de formação e estrutura operacional, com o intuito de proporcionar linhas e canais de crédito mais simplificados e adequados à realidade socioeconômica dos grupos e territórios envolvidos. Com base na análise da literatura e dos dados existentes, foi possível perceber que a vertente das finanças solidárias apresenta-se como um novo paradigma de organização social em torno da disponibilização de serviços financeiros para populações residentes em territórios historicamente marcados pela exclusão em relação por parte do sistema financeiro tradicional.

Palavras-chave


Economia solidária; Empreendimentos de finanças solidárias; Organização coletiva

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia